O Fui Viver nasceu como a ideia de um projeto que iniciaria como um blog e com o passar do tempo se transformaria em algo gigante, capaz de inspirar pessoas a viver os dias de uma maneira ímpar e cheia de experiências emocionantes. Aos 30 anos, passei boa parte da minha vida trabalhando mais de 8h diariamente para pagar as contas, iniciei 4 cursos de graduação, dos quais abandonei 3 por ter encontrado novos ideais e paixões pelo caminho, estudar em si nunca foi minha maior motivação, já aprender…Tem coisa mais mágica do que conhecer algo novo que pode transformar completamente a maneira como você vê o mundo? É assim que eu encaro os livros e eles sempre foram os maiores amores da minha vida.

Se alguém me perguntar o que mais amo fazer na vida, a resposta virá sem pestanejar: Viajar! Mas não falo apenas de viagens físicas, as quais de fato dediquei boa parte do meu orçamento nos últimos anos, mas de todos os tipos de viagem existentes. Para viajar não é necessário pegar um avião e atravessar o país, é possível viajar sem sair do lugar, se concentrando nas páginas de um bom livro, ou viajar na própria rua, mudando o ângulo como você enxerga as coisas diariamente e mais que isso, é possível viajar dentro de você, mudando sempre a forma como olha para a maioria das coisas.

O DILEMA

Eu amo viajar, mas é preciso dinheiro para seguir viajando e dinheiro geralmente é algo que se consegue em troca de um bem ainda mais valioso, tempo.

Sobre ViverA verdade é que você jamais viverá esse momento novamente, esse exato minuto em que você está lendo esse texto é único e você só o viverá uma vez, dessa forma, todos os dias são repletos de oportunidades únicas que você jamais conhecerá, a menos que pare para apreciá-las. Já parou para se perguntar qual foi a última vez que você arrumou a mesa para tomar café da manhã? Que comprou flores para deixar sua casa mais alegre, ou que acordou mais cedo para ver o sol nascer ou caminhar pela praia?

Nós comemos no automático, engolindo um alimento que quase sempre não conhecemos a origem, caminhamos grudados em telefones e enviamos mensagens para amigos que nunca temos tempo de ver, corremos todos os dias para empregos que não possuem uma visão sequer próxima das que acreditamos. Não observamos as pessoas pela rua, não nos conectamos com o agora e vivemos presos na ideia de que o amanhã importa bem mais. Trabalhamos para comprar a casa ou o carro do ano, mas não temos tempo para desfrutá-los e sempre estamos ocupados demais para as coisas que realmente terão valor quando o dinheiro de mais nada servir.

O DESAFIO

E se a partir de hoje você resolvesse viver no agora? Tirar todos os seus sonhos da gaveta e começar a elaborar um plano de ação para torná-los realidade? E se você decidisse que o seu trabalho teria que se encaixar na forma como você vê o mundo e não o contrário?

Parece utópico, eu sei (e já ouvi isso diversas vezes), mas não custa tentar, afinal o tempo vai passar de qualquer maneira não é verdade? Se é possível trocar o tempo por dinheiro, porque não trocá-lo por um sonho cujo valor é tão inestimável quanto a vida?

Mi lugar en el mundo

Colorir a vida não é algo difícil, com imaginação e força de vontade, é possível transformar qualquer momento em algo lindo. O desafio começa com as coisas simples, como acordar mais cedo e preparar um café da manhã repleto de coisas gostosas, parando alguns minutos por dia para ler aquele livro que você tem adiado, colocando no seu planejamento diário todas aquelas coisinhas que te deixam mais feliz, como tomar um café no meio da tarde na companhia daquela amiga que você não tem visto muito, ou fazer aquela trilha que você tem adiado.

Eu vou tentar seguir o desafio à risca, meus sonhos já saíram da gaveta e estão ganhando vida pouco a pouco, meus dias já tem sido mais alegres e tenho me esforçado para criar um ambiente onde a minha utopia seja algo atingível pela maioria.

É possível transformar tudo isso em realidade? Ainda não sei, esse é o capítulo 1 da história e diversas páginas cheias de aventura me aguardam. A parte boa é que todas elas serão escritas por mim!

E você? Que história gostaria de viver hoje?

Imagem de capa: Doing the Distance

 

 

Comments

comments